Solitude x solidão: o isolamento social pode, sim, ser benéfico à saúde mental

Se por um lado a solidão é o estado de quem se sente sozinho e desamparado, solitude é a condição de quem escolhe estar sozinho, para um período de reflexão, autoconhecimento ou simplesmente para apreciar a própria companhia.

O estado da solitude pode, então, ser uma boa oportunidade para:

  • Ouvir e atender às próprias necessidades e desejos, sem pressões ou julgamentos externas.
  • Estimular a criatividade.
  • Desenvolver a espiritualidade pessoal e o auto-exame.
  • Colocar os pensamentos em ordem.
  • Compreender o significado das nossas emoções.

Praticamos solitude através da meditação, da oração, do silêncio e da introspecção, alcançando um estado de paz e contentamento.

Efeitos negativos
Estar sozinho por tempo demais pode ser um sinal de depressão ou ansiedade e não deve ser encorajado.

Uma pesquisa da universidade israelense Bar-Ilan constatou que estar a sós desvia nossa atenção do momento presente, nos remetendo ao passado ou futuro. Isso agrava a ruminação ou antecipação de eventos negativos da vida.

No final das contas, é o equilíbrio entre as duas situações que contribui para o autoconhecimento e crescimento pessoal: manter relações consistentes e apreciar a própria companhia!

× Agendar Consulta